Onde fica a tireoide?

Afinal, onde fica a tireoide?

Depois de presenciar muitos pacientes palparem seus próprios pescoços tentando me informar onde sentiam alguma nodulação, dor ou desconforto onde pensavam (erroneamente) estar a tireoide, resolvi escrever essas breves linhas e enriquecer o post com mais ilustrações.

Tireoide e gânglios linfáticos

Se não houve nenhum problema durante a formação e migração da tireoide para o seu local correto, todos nós temos tireoide e ela está localizada anteriormente na metade inferior do pescoço. Esse local corresponde à região abaixo da cartilagem tireoide, que faz uma saliência na pele conhecida popularmente por Pomo de Adão ou gogó.

Ilustração da anatomia da glândula tireoide e sua relação com a cartilagem tireoide (Pomo de Adão ou gogó)

Mas é muito comum que as pessoas achem que a tireoide está na parte superior do pescoço, bem abaixo da mandíbula! Nos próximos parágrafos temos uma hipótese porque isso acontece. Alguma coisa palpada nessa região não deve ser a tireoide. Por exemplo, estruturas como gânglios linfáticos podem ser sentidas abaixo do queixo.

Quando gânglios linfáticos do pescoço estão aumentados (adenomegalias) por conta de infecções na garganta, por exemplo, eles podem ser mais facilmente palpáveis e muitas pessoas pensam que são nódulos de tireoide. As adenomegalias são chamadas popularmente de “ínguas”.

Representação da cadeia de gânglios lifáticos do pescoço. O aumento dos gânglios (ínguas) frequentemente são confundidos com nódulos de tireoide
Representação da cadeia de gânglios lifáticos do pescoço. O aumento dos gânglios (ínguas) frequentemente são confundidos com nódulos de tireoide

Como a tireoide é examinada?

Uma vez conhecido o local onde fica a tireoide, fica mais simples de detectar anormalidades da glândula. A própria pessoa pode examinar a sua tiroide (autoexame) ou ser examinada por um profissional de saúde.

Autoexame

Não é um consenso que o autoexame da tireoide deva ser feito de rotina, mas a Sociedade Brasileira de Endocrinologia tem dicas para que o próprio paciente faça o exame da sua tireoide.

O material necessário: Copo com água e um espelho (se possível, de cabo).

1. Segure o espelho e procure no seu pescoço a região logo abaixo do Pomo de Adão (popularmente conhecido como gogó). Sua tireóide está localizada aí.

2. Estenda a cabeça para trás para que esta região fique mais exposta. Focalize-a pelo espelho.

3. Beba um gole de água e engula.

4. Com o ato de engolir, a tiróide sobe e desce .Observe se há alguma protrusão ou nódulos na sua tiróide. Atenção: Não confunda a tireóide com seu Pomo de Adão. Repita este teste várias vezes até ter certeza.

5. Ao notar protrusões, procure seu Endocrinologista.

Aumentos consideráveis da tireoide (bócios) podem ser vistos sem necessidade de palpação, só fazendo a inspeção da região da tireoide.

Exame médico

Além da inspeção, a palpação é realizada no exame físico da tireoide. Há duas principais técnicas descritas para avaliar a tireoide: o examinador está em frente ao paciente e utiliza os polegares (figura 1) ou por trás palpando a tireoide com os dedos indicadores, médios e anelares (figura 2).

Durante a palpação, pode ser solicitado ao paciente que engula saliva ou um pouco de água para avaliar a mobilidade da glândula.

Nada impede que o examinador palpe todo pescoço para avaliar a tireoide e se há aumento de gânglios lifáticos (ínguas).

Tireoide representada nos bancos de imagem

Certamente, muitas pessoas podem ser induzidas ao erro por conta de fotos inadequadas como as que veremos a seguir. Estas fotos foram retiradas de bancos de imagem e mostram como NÃO se deve palpar a tireoide, nem pelas próprias pessoas e nem pelos profissionais. Ao se digitar “tireoide” para procurar uma imagem, aparecem fotos e ilustrações com a representação da palpação da tireoide totalmente

Seja no auto-exame (figura 3) ou no exame físico realizado pelo médico (figura 4), a palpação da região abaixo do canto da mandíbula (perto da orelha) com objetivo de palpar a tireoide é errada. Os exemplos abaixo são demosntrações de onde não fica a tireoide. Nesse local, geralmente são palpados os gânglios linfáticos submandibulares, como comentado anteriormente.

Nem sempre a fotografia de um texto médico na internet é revisada por um profissional da área de saúde ou até por quem a assina o artigo. Erros como os exempificados acima podem se propagar facilmente e confundir, mais que educar, a população.

Considerações finais

Quando colocamos “tireoide” nas ferramentas de busca e depois em “imagens”, visualizamos diversas fotos da forma errada de examinar e autoexaminar a tireoide (faça essa experiência!).

A consulta ao “Dr Google” é uma realidade hoje e devemos separar o joio do trigo do que é disponibilizado na rede. Além do conteúdo da informação, as ilustrações e fotos de onde fica a tireoide e de outros assuntos devem ser cuidadosamente escolhidas para que não causem mais confusão e medo entre as pessoas leigas. Na dúvida, não deixe de consultar o seu médico de confiança!

Referências

  1. Universidade de Washington – Thyroid exam (em inglês)
  2. Sociedade Brasileira de Endocrinologia – Autoexame da tireoide

Obrigada por ter chegado até aqui!

Se você gostou da leitura, não deixe curtir e de compartilhar o conteúdo.

Para receber em primeira mão as publicações, você pode se increver no blog ou me acompanhar pelas redes sociais. Os links estão no rodapé dessa página.

Espero ver você mais vezes!

Um forte abraço,

Suzana

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.